Pular para o conteúdo principal

A busca pelo peixe perfeito em Pipa

Pipa-RN, Maio de 2016

Já nos últimos dias de Argentina pensávamos bastante na nossa volta ao Brasil e principalmente na  nossa chegada ao Nordeste... Pensávamos em o quanto seria gostoso poder comer um bom peixe de água salgada depois de quase duas semanas comendo carne vermelha... Desde o nosso primeiro dia em Pipa fomos então a busca desse tão desejado peixe e graças a Deus a oferta era tão grande quanto a nossa vontade! :) Encontramos alguns muito bons, outros normais mas apenas um PERFEITO! Importante é que terminamos nosso período em Pipa realizados nesse quesito! Para registro, aqui vão dois lugares onde comemos um bom peixe por lá:

Bea e Amandinha no Caxangá - Pipa

Caxangá - Esse restaurante fica bem na praia e serve uma variedade de pratos para além do nosso desejado peixe! Bem tradicional em Pipa, o restaurante faz questão de anunciar através de plaquinhas os nomes de famosos que já comeram por ali... Por ligar muito pra isso (para não dizer o contrário) no momento em que estou escrevendo esse post só consigo me lembrar de dois nomes "famosos", ambos do mundo do futebol: Obina e Kaká! rsrs

No Caxangá - Praia da Pipa ao fundo
O peixe do Caxangá é bom mas o preço um pouco exagerado... Foi o primeiro restaurante que fomos em Pipa, confesso que fomos com muita sede ao pote! Depois descobrimos que na rua principal (Rua Baía dos Golfinhos), atrás da praia, havia uma grande oferta de restaurantes que serviam comida tão boa quanto (ou até melhor) mas com preços menos inadequados... No Caxangá pagamos a comida e mais a vista da praia da Pipa! hehe

Restaurante Lampião

Seguindo a dica de um taxista da região fomos visitar o restaurante Lampião que fica na rua principal de Pipa. Pedimos uma moqueca de peixe que veio divida! Acertamos em cheio! Super bem temperada, bem apresentada num ambiente legal com atendimento bem cordial! Muito bom!

Restaurante Lampião em Pipa

Restaurante Lampião em Pipa

Peixe na Brasa (feito em casa!)

O peixe perfeito entretanto viria do improvável! A Casa da Praia da Pousada da Bárbara tinha uma churrasqueira e decidimos que faríamos nós mesmos o melhor peixe que comeríamos naquela viagem! Era um grande desafio pra mim pois até aquele momento eu tinha sido apenas um coadjuvante quando o assunto era pilotar uma churrasqueira ... mas a Bea, idealizadora dessa empreitada, confiou no meu potencial e fomos em frente! rsrs

O primeiro passo na verdade era encontrar um bom peixe em alguma peixaria de Pipa. Numa das nossas andanças pela rua principal, avistamos uma durante uma tarde. Entrei lá e perguntei se tinha peixe. O peixeiro, com uma cara meio de sono respondeu: "Neca!" De cara eu não entendi... Fiquei confuso com a resposta achei que não tinha peixe algum vide a expressão popular brasileira "neca de pitibiriba"... na dúvida, acabei perguntando novamente e ele respondeu de novo "Só tem Neca!"... Nesse momento percebi que Neca não era "nada" mas era sim alguma coisa... vendo minha cara de perdido o senhor abriu o freezer e me mostrou o tal "Neca" que era um peixe... feinho coitado... Acabei não levando... Não tinha cara de que ia bem na brasa....

Descendo a rua, no caminho de volta pra casa, tivemos a ideia de perguntar a uns vendedores ambulantes sobre onde era bom de comprar peixe em Pipa! Para nossa surpresa, apesar da proximidade desses vendedores com a "peixaria do neca", eles recomendaram uma outra, um pouco mais distante mas também na rua principal. O dono, se não me engano, chamava-se Alberto (ou Roberto) e deram a importante dica de passar lá bem cedo já que os pescadores passam a noite e madrugada pescando e os restaurantes e moradores compram peixe fresquinho logo assim que o sol nasce.

Agradeci a dica e no dia seguinte fui no peixeiro recomendado. Humildemente confessei a ele a minha inexperiência com peixe e pedi a indicação de um bom peixe pra fazer na brasa. Ele me recomendou um tal peixe serra. Pedi dois. Ele limpou bem pra mim e levei pra casa junto com um quilinho de camarão que a propósito, é bem barato por lá....

O peixe que compramos era algo parecido com esse aí em cima
Bea cuidou de temperar o peixe com sal, coentro, cebola etc e também fez o arroz de camarão! Fui pra churrasqueira e foi só alegria! Deu peixe para aquele dia - almoço e jantar - e para o almoço do próximo dia ! Excelente! Sem igual! O melhor peixe que comemos em Pipa, sem dúvidas!

Na churrasqueira com queijo coalho ainda cru

Uma outra rodada, já quase pronto, com batatas
Parte do camarão também foi pra brasa com queijo coalho para petisco

Nas noites em Pipa ainda sobrava tempo para aproveitar as besteirinhas que a rua principal oferecia... Pastéis, tapiocas, açaí, cural, água de coco... tudo de bom que esperamos de uma temporada no Nordeste! :)

Sobre Pipa era isso que tínhamos para registrar! Estávamos em fim de férias mas ainda sobrou tempo para um último destino... sobre isso falo no próximo post!

Abcs

Renato Vieira

Comentários

Deu até vontade de peixe, emocionante a narrativa virei fã ;)

Postagens mais visitadas deste blog

Vinícolas em Santiago: Viña Aquitania

Santiago, Abril de 2015

A Viña Aquitania foi a segunda vinícola que conhecemos em Santiago. Assim como a Concha y Toro, fica bem afastada do centro da cidade mas pode ser acessada com certa facilidade com a combinação metrô e táxi. A estação mais próxima da Viña Aquitania é a estação Quilin, na ruta verde do metrô santiaguino.
Diferente da Concha y Toro, a Viña Aquitania é pequena e desconhecida até mesmo para muitos chilenos. O primeiro taxista que pedimos pra nos levar lá nem sabia da existência dessa vinícola. Fundada por enólogos franceses da região de Bordeaux, a Aquitania produz somente vinhos Reserva e vinhos Premium e tem produção limitada tendo como foco sempre a qualidade ao invés da popularidade e produção em massa. Ainda assim, a maior parte da pequena produção é exportada para países na Europa e para os Estados Unidos. Descobri a Viña Aquitania quando pedi dicas do Chile a Madu, uma colega de trabalho, que também gosta de vinhos e tinha visitado essa casa durante uma via…

Uma tarde em Colonia del Sacramento - Uruguai

Buenos Aires / Colonia del Sacramento, 15 de Fevereiro de 2013

Colonia del Sacramento. Esse é o nome da cidadezinha uruguaia distante 1 hora de Buenos Aires pelo Rio de la Plata, navegando no Catamarã rápido da Buquebus. Na verdade existem outras companhias de barco que fazem essa rota como a Colônia Express, por exemplo. Escolhi a Buquebus que é a maior e mais popular. A proximidade com Buenos Aires e o fato de Colonia ser bem pequena, favorecem e viabilizam um bate-volta no mesmo dia. Decidi chegar lá no Uruguai na hora do almoço e voltar a noite.
A passagem comprei pela internet ainda no Brasil. Existem promoções pra quem volta no mesmo dia. Apesar de sermos todos "hermanos", achei o processo de emigração e imigração no terminal do Buquebus bem sério. Entrei num guichê onde um oficial portuário argentino carimbou minha saída do país e, logo em seguida, na cadeira ao lado, um oficial portuário uruguaio me fez perguntas simples e carimbou minha permissão de entrada no Urugu…

Farfarello - Cantina Italiana em Itaipava

Itaipava - Petrópolis, Janeiro de 2017

Um dos pontos altos dessa nossa viagem a Itaipava foi finalmente ter conhecido o restaurante Farfarello! Tenho alguns amigos que já conheciam o restaurante e me falaram muito bem desta casa cuja especialidade é cozinha italiana.

Um desses amigos inclusive chegou a dizer que gostava tanto do Farfarello que um dia a noite pegou esposa e filha, entrou no carro e subiu do Rio até Petrópolis só para comer nesse restaurante e depois voltar pra casa!

Com essas recomendações boas, aproveitei nossa estadia em Itaipava para conhecer a mais tradicional cantina italiana do distrito!
O Farfarello fica na Estrada da União e da Indústria 13.470. Foi inaugurado há 30 anos e se mantém até hoje em posição de destaque em meio a tantos outros bons restaurantes que foram povoando Itaipava desde então!
Inicialmente fomos até o Farfarello para um jantar numa sexta-feira a noite. O restaurante não estava lotado e conseguimos mesa sem demora. Ao entrar já percebemos aq…

Café Colombiano em Bogotá

Bogotá, Abril de 2015
Juan Valdez
A Colômbia é o terceiro maior produtor de café do mundo perdendo apenas para o Brasil e para o Vietnã.  No quesito orgulho de seu café no entanto, os colombianos são os primeiros colocados. Eles têm total fascínio pelo café nacional. Por ser uma cidade com temperaturas mais baixas e concentrar grande quantidade de empresas e prédios de departamentos públicos, Bogotá tem várias lojas de café espalhadas pela cidade que estão sempre cheias principalmente durante a manhã, após o almoço e no final de tarde. O mais legal disso tudo é que a loja de café mais popular e com mais franquias / unidades na cidade não é a americana Starbucks e sim a Juan Valdez, um coffee shop 100% colombiano que comercializa café colombiano e foi criado pela própria associação colombiana de produtores de café tendo como sua bandeira principal a valorização e divulgação do café nacional.



Demorei alguns dias para encontrar um Starbucks em Bogotá (não que estivesse procurando).…