Pular para o conteúdo principal

Farfarello - Cantina Italiana em Itaipava

Itaipava - Petrópolis, Janeiro de 2017

Um dos pontos altos dessa nossa viagem a Itaipava foi finalmente ter conhecido o restaurante Farfarello! Tenho alguns amigos que já conheciam o restaurante e me falaram muito bem desta casa cuja especialidade é cozinha italiana.

Um desses amigos inclusive chegou a dizer que gostava tanto do Farfarello que um dia a noite pegou esposa e filha, entrou no carro e subiu do Rio até Petrópolis só para comer nesse restaurante e depois voltar pra casa!

Com essas recomendações boas, aproveitei nossa estadia em Itaipava para conhecer a mais tradicional cantina italiana do distrito!

Bea, eu e Amandinha na entrada do Farfarello
O Farfarello fica na Estrada da União e da Indústria 13.470. Foi inaugurado há 30 anos e se mantém até hoje em posição de destaque em meio a tantos outros bons restaurantes que foram povoando Itaipava desde então!

Inicialmente fomos até o Farfarello para um jantar numa sexta-feira a noite. O restaurante não estava lotado e conseguimos mesa sem demora. Ao entrar já percebemos aquela rusticidade típica de cantina italiana: Mesas e janelas de madeira além das tradicionais toalhas vermelhas quadriculadas. Alguns quadros com desenhos de tomates e fotos de diferentes tipos de massas completavam o cenário!

JANTAR

Bea, eu o cardápio e os quadros - Farfarello
Nesse jantar sentamos em uma área interessante do restaurante pois tínhamos vista para a cozinha através de uma grande janela de vidro. Do outro lado, cozinheiros preparavam as massas que são feitas artesanalmente na casa.

Vista para a cozinha - Farfarello

De minha parte, a pedida da noite foi um fettuccini com almôndegas ao molho de tomates e manjericão. Já a Bea foi num ravioli de ricota ao molho béchamel! O prato da Amanda foi um spaguetti ao sugo mas acabou chegando depois do nosso o que até gerou uma reclamaçãozinha por parte da baixinha! rs Comida muito bem feita, gostosa e bem servida! Para acompanhar a massa, levei um vinho que eu tinha em casa. Um Malbec de taninos bem macios da região de Cahors na França.

Nosso jantar no Farfarello - Bea, eu e Amandinha
De sobremesa pedi um clássico: Romeu e Julieta, uma das minhas sobremesas favoritas. No Farfarello eles servem tanto o queijo quanto a goiaba aquecidos e quase derretidos. Pra completar pedi um café que, para nossa surpresa, veio acompanhado de um potinho com biscoitos amanteigados caseiros de cortesia! Muito bom! Bea pediu sorvete de pistache que também não a decepcionou! Amandinha não comeu sobremesa pois nessa hora já tinha caído no sono e dormia pacificamente no carrinho na frente da nossa mesa! rs

Sobremesa - Farfarello

ALMOÇO

Voltamos no Farfarello no almoço de domingo, antes de pegarmos a estrada de volta pro Rio. Pela manhã estávamos um pouco indecisos sobre qual outro restaurante conhecer em Itaipava neste que era o nosso último dia de viagem... Entre o certo e o duvidoso, resolvemos aproveitar um pouco mais do Farfarello onde tínhamos tido um excelente jantar dois dias antes!
Amandinha zuando com a mamãe no Farfarello
Se propor a falar de restaurante e não descrever o prato que comeu é embaraçoso, eu sei! rsrs Acontece que, neste momento, escrevendo esse post cinco meses depois de nossa visita ao Farfarello, me lembro que comi um medalhão mas não consigo precisar qual massa e molho acompanharam a carne... Não tirei foto do prato e espiar o cardápio na internet também não ajudou a refrescar a memória... rs Embaraços à parte, fato é que fizemos mais uma refeição maravilhosa no Farfarello e voltamos pro Rio muito satisfeitos de ter conhecido o restaurante!

 

Já que não lembramos do prato, vamos falar do vinho que tomamos que acabou ficando registrado numa foto! Foi um Bordeaux Supérieur do Château Margerots, safra 2012. Assim como o Cahors que tomamos no jantar da sexta, mais um vinho que eu tinha em casa e resolvi levar para acompanhar essa refeição especial. De vez em quando gosto de fazer isso, mesmo tendo que pagar a taxa de rolha... Tem vinhos que pedem um ambiente diferente além de uma refeição e ocasião especiais não é mesmo? Então, santé!

Santé!
Até mais!

Renato Vieira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vinícolas em Santiago: Viña Aquitania

Santiago, Abril de 2015

A Viña Aquitania foi a segunda vinícola que conhecemos em Santiago. Assim como a Concha y Toro, fica bem afastada do centro da cidade mas pode ser acessada com certa facilidade com a combinação metrô e táxi. A estação mais próxima da Viña Aquitania é a estação Quilin, na ruta verde do metrô santiaguino.
Diferente da Concha y Toro, a Viña Aquitania é pequena e desconhecida até mesmo para muitos chilenos. O primeiro taxista que pedimos pra nos levar lá nem sabia da existência dessa vinícola. Fundada por enólogos franceses da região de Bordeaux, a Aquitania produz somente vinhos Reserva e vinhos Premium e tem produção limitada tendo como foco sempre a qualidade ao invés da popularidade e produção em massa. Ainda assim, a maior parte da pequena produção é exportada para países na Europa e para os Estados Unidos. Descobri a Viña Aquitania quando pedi dicas do Chile a Madu, uma colega de trabalho, que também gosta de vinhos e tinha visitado essa casa durante uma via…

Vulcões Lanin e Villarica - Viagem a Pucón

Junin de los Andes e Pucón, Abril de 2016

Neste post vou comentar e mostrar algumas imagens de um dos passeios mais legais que fizemos nessa viagem! Saímos de San Martín de los Andes com a Lanín Turismo com destino a cidade de Púcon, no Chile, distante cerca de 190km. No percurso adentraríamos o Parque Nacional Lanín onde teríamos a oportunidade de visualizar um vulcão que leva o mesmo nome do parque. Já em Pucón, avistaríamos outro vulcão, dessa vez o Villarica!
O passeio com a Lanin Turismo começou bem cedinho. Ainda estava escuro quando eles nos buscaram na nossa cabana em San Martin. Assim como o passeio que fizemos ao Cerro Tronador ainda em Bariloche, ficaríamos o dia inteiro fora... Dessa vez com o agravante de que faríamos uma travessia de fronteira para o Chile e este país restringe a entrada de alimentos com os turistas vindo da Argentina...

Assim, tínhamos que montar uma logística boa para manter a Amandinha bem alimentada sem chegar com alimentos na aduana chilena. Graças …

A busca pelo peixe perfeito em Pipa

Pipa-RN, Maio de 2016

Já nos últimos dias de Argentina pensávamos bastante na nossa volta ao Brasil e principalmente na  nossa chegada ao Nordeste... Pensávamos em o quanto seria gostoso poder comer um bom peixe de água salgada depois de quase duas semanas comendo carne vermelha... Desde o nosso primeiro dia em Pipa fomos então a busca desse tão desejado peixe e graças a Deus a oferta era tão grande quanto a nossa vontade! :) Encontramos alguns muito bons, outros normais mas apenas um PERFEITO! Importante é que terminamos nosso período em Pipa realizados nesse quesito! Para registro, aqui vão dois lugares onde comemos um bom peixe por lá:


Caxangá - Esse restaurante fica bem na praia e serve uma variedade de pratos para além do nosso desejado peixe! Bem tradicional em Pipa, o restaurante faz questão de anunciar através de plaquinhas os nomes de famosos que já comeram por ali... Por ligar muito pra isso (para não dizer o contrário) no momento em que estou escrevendo esse post s…

Um fim de semana frio e animado em Teresópolis

Teresópolis, Julho de 2016

No primeiro final de semana de Julho conseguimos dar uma escapada da rotina e subir a serra em direção a Teresópolis! Era inverno, a estação do ano que eu particularmente mais gosto, e aproveitaríamos um tempinho curto em Terê onde o frio costuma marcar presença nessa época...  Era a primeira vez da Amandinha por lá....Bea e eu já tínhamos ido juntos poucos anos atrás antes da Amandinha nascer...
Chegamos em Teresópolis por volta das 20hs de uma sexta-feira e fomos recebidos com bastante frio! Quando passamos pela Av Oliveira Botelho, a principal do Bairro Alto, os termômetros já marcavam surpreendentes 7°C!

Ficamos hospedados numa casa no bairro Golfe que é um tanto afastado do centro e mais próximo de uma região de mata. Depois de nos instalar, ainda aproveitamos o restinho de noite e saímos para saborear um rodízio de fondue no restaurante Índalo! Primeira rodada fondue de queijo, depois carne e por último fondue de chocolate! Pronto! Já tínhamos arma…

Pinguinera - Ilha Martillo - Ushuaia

Quando saímos do porto de Ushuaia ontem depois do passeio de barco pelo Canal Beagle, Simona e Inbal me disseram que tinham planos de ir até a Laguna del Caminante no dia seguinte, bem cedo, hitchhiking, ou seja, pedindo carona para desconhecidos na estrada. Apesar de admirar muito esse espírito aventureiro delas, falei que talvez não fosse até porque poderia atrasá-las já que na minha cabeça dar carona pra duas meninas seria bem mais fácil do que dar carona para um marmanjo. Peguei o contato delas, nos despedimos e fui pro albergue ver o que faria no dia seguinte.
Ushuaia, Tierra del Fuego, 6 de Fevereiro de 2013

Decidi visitar a Ilha Martillo (nome visto nos mapas) ou Ilha Yécapasela nome original indígena. De especial nessa ilha, nada mais nada menos que uma colônia gigante de pinguins! Assim como os leões marinhos de ontem, pinguins são outros animais míticos para nós brasileiros que, desde a nossa infância, só os vemos pela TV! Nesse passeio, finalmente, teria a oportunidade de …