Pular para o conteúdo principal

Fim de semana dos Pais em Curitiba - Jardim Botânico

Curitiba, Agosto de 2016

Voltei pra casa vindo de Buenos Aires num domingo e já na sexta-feira seguinte estava voando de novo. Dessa vez o destino era Curitiba, capital do estado do Paraná, cidade onde estive por repetidas vezes nos últimos seis anos por conta de compromissos profissionais. Era o fim de semana do dia dos pais e por isso, apesar de ser mais uma viagem a trabalho, levei as meninas para passarmos o fim de semana juntos por lá!
Amandinha no Jardim Botânico de Curitiba
Curitiba é constantemente eleita por publicações nacionais como a melhor capital brasileira para se viver. Nunca morei lá mas minhas experiências como turista sempre foram muito boas! Transito organizado e tranquilo, (comparado com Rio e São Paulo), clima ameno mesmo nas épocas mais quentes do ano, gente educada, parques verdes enormes dentro da cidade, bons restaurantes com preços acessíveis (comparando com Rio) e a sensação de segurança difícil de encontrar em outras capitais do país.

Jardim Botânico de Curitiba
Nossa viagem a Curitiba em 2016, apesar de curta, foi muito especial! Era o final de semana do Dia dos Pais e a primeira vez que Amanda ia a cidade fora da barriga! Em 2014 estivemos lá, nós três, mas Amanda ainda estava no ventre! Dessa vez, com quase dois anos e já correndo a todo o vapor, sabíamos que os parques ficariam pequenos pra ela! rsrsrs

Amandinha no Jardim Botânico de Curitiba
O primeiro parque de Curitiba que visitamos nessa viagem foi o Jardim Botânico, o mais famoso parque da cidade! Trata-se de uma grande área verde com jardins planejados que abriga exemplares variados de flora com ênfase na flora do Estado do Paraná. No centro do Jardim Botânico de Curitiba existe uma grande e bonita estufa de vidro que é o cartão postal da cidade! Se tiver atenção, chegando em Curitiba de avião essa estufa é facilmente avistada do alto, já próximo da aterrissagem em São José dos Pinhais.

Nós no Jardim Botânico de Curitiba
Tivemos a sorte de pegar um dia com céu limpo onde pudemos nos aquecer um pouco naquela manhã que havia começado com temperatura abaixo dos 10ºC. Como era de se imaginar, Amandinha se esbaldou! Brincou, conversou com outras crianças, perseguiu passarinho e aproveitou bastante aquela belíssima manhã de sábado!

Amanda e o novo amiguinho curitibano
Amandinha tentando capturar o pássaro no Jardim Botânico de Curitiba
Depois de toda a correria no Jardim Botânico voltamos pro hotel para tomar banho e saímos na sequencia para almoçar na Churrascaria Jardins Grill que junto com a Batel Grill é uma das principais churrascarias da cidade. Aliás em Curitiba não faltam opções de churrascarias de ótima qualidade com preços inferiores aos praticados no Rio de Janeiro... mas isso é tema para outro post! rsrs

Amandinha e eu na Jardins Grill Curitiba
E não acabou por aí! Com as energias recarregadas ainda fomos mergulhar numa piscina de bolinhas gigantes no Shopping Curitiba! Haja animação para acompanhar essa baixinha! rsrs

Piscina de bolinhas no Shopping Curitiba
No próximo post tem um pouco mais do nosso passeio por Curitiba no final de semana do Dia dos Pais!

Abcs

Renato Vieira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vinícolas em Santiago: Viña Aquitania

Santiago, Abril de 2015

A Viña Aquitania foi a segunda vinícola que conhecemos em Santiago. Assim como a Concha y Toro, fica bem afastada do centro da cidade mas pode ser acessada com certa facilidade com a combinação metrô e táxi. A estação mais próxima da Viña Aquitania é a estação Quilin, na ruta verde do metrô santiaguino.
Diferente da Concha y Toro, a Viña Aquitania é pequena e desconhecida até mesmo para muitos chilenos. O primeiro taxista que pedimos pra nos levar lá nem sabia da existência dessa vinícola. Fundada por enólogos franceses da região de Bordeaux, a Aquitania produz somente vinhos Reserva e vinhos Premium e tem produção limitada tendo como foco sempre a qualidade ao invés da popularidade e produção em massa. Ainda assim, a maior parte da pequena produção é exportada para países na Europa e para os Estados Unidos. Descobri a Viña Aquitania quando pedi dicas do Chile a Madu, uma colega de trabalho, que também gosta de vinhos e tinha visitado essa casa durante uma via…

Vulcões Lanin e Villarica - Viagem a Pucón

Junin de los Andes e Pucón, Abril de 2016

Neste post vou comentar e mostrar algumas imagens de um dos passeios mais legais que fizemos nessa viagem! Saímos de San Martín de los Andes com a Lanín Turismo com destino a cidade de Púcon, no Chile, distante cerca de 190km. No percurso adentraríamos o Parque Nacional Lanín onde teríamos a oportunidade de visualizar um vulcão que leva o mesmo nome do parque. Já em Pucón, avistaríamos outro vulcão, dessa vez o Villarica!
O passeio com a Lanin Turismo começou bem cedinho. Ainda estava escuro quando eles nos buscaram na nossa cabana em San Martin. Assim como o passeio que fizemos ao Cerro Tronador ainda em Bariloche, ficaríamos o dia inteiro fora... Dessa vez com o agravante de que faríamos uma travessia de fronteira para o Chile e este país restringe a entrada de alimentos com os turistas vindo da Argentina...

Assim, tínhamos que montar uma logística boa para manter a Amandinha bem alimentada sem chegar com alimentos na aduana chilena. Graças …

A busca pelo peixe perfeito em Pipa

Pipa-RN, Maio de 2016

Já nos últimos dias de Argentina pensávamos bastante na nossa volta ao Brasil e principalmente na  nossa chegada ao Nordeste... Pensávamos em o quanto seria gostoso poder comer um bom peixe de água salgada depois de quase duas semanas comendo carne vermelha... Desde o nosso primeiro dia em Pipa fomos então a busca desse tão desejado peixe e graças a Deus a oferta era tão grande quanto a nossa vontade! :) Encontramos alguns muito bons, outros normais mas apenas um PERFEITO! Importante é que terminamos nosso período em Pipa realizados nesse quesito! Para registro, aqui vão dois lugares onde comemos um bom peixe por lá:


Caxangá - Esse restaurante fica bem na praia e serve uma variedade de pratos para além do nosso desejado peixe! Bem tradicional em Pipa, o restaurante faz questão de anunciar através de plaquinhas os nomes de famosos que já comeram por ali... Por ligar muito pra isso (para não dizer o contrário) no momento em que estou escrevendo esse post s…

Um fim de semana frio e animado em Teresópolis

Teresópolis, Julho de 2016

No primeiro final de semana de Julho conseguimos dar uma escapada da rotina e subir a serra em direção a Teresópolis! Era inverno, a estação do ano que eu particularmente mais gosto, e aproveitaríamos um tempinho curto em Terê onde o frio costuma marcar presença nessa época...  Era a primeira vez da Amandinha por lá....Bea e eu já tínhamos ido juntos poucos anos atrás antes da Amandinha nascer...
Chegamos em Teresópolis por volta das 20hs de uma sexta-feira e fomos recebidos com bastante frio! Quando passamos pela Av Oliveira Botelho, a principal do Bairro Alto, os termômetros já marcavam surpreendentes 7°C!

Ficamos hospedados numa casa no bairro Golfe que é um tanto afastado do centro e mais próximo de uma região de mata. Depois de nos instalar, ainda aproveitamos o restinho de noite e saímos para saborear um rodízio de fondue no restaurante Índalo! Primeira rodada fondue de queijo, depois carne e por último fondue de chocolate! Pronto! Já tínhamos arma…

Bariloche: Cerro Tronador e Ventisquero Negro

Bariloche, Abril de 2016

Ainda sobre os passeios em Bariloche...

Cerro Tronador e Ventisquero Negro (Glaciar Negro)

Assim como os passeios para a Isla Victoria e o Bosque de Arrayanes, compramos o tour para o Cerro Tronador na Turisur. Esse era o passeio que eu mais tinha expectativas desde o início do planejamento do roteiro da viagem! Como seria quase um dia inteiro passeando a céu aberto, deixamos pra fazê-lo no dia com menor probabilidade de chuva possível e graças a Deus deu certo!
O Cerro Tronador é um vulcão extinto de aproximadamente 3.490 metros, localizado em um dos pontos fronteiriços entre Argentina e Chile. No cume desse vulcão, há precipitação de neve o ano todo o que gera uma acumulação de gelo. Esse gelo acumulado por sua vez forma o Glaciar Manso. Como o Glaciar Manso está no cume do vulcão e constantemente em movimento, há sempre queda de gelo para a base do vulcão. O ruído gerado por essa queda de blocos gigantes de gelo se assemelha ao som de um trovão. Daí o nome…