Pular para o conteúdo principal

Passeio de Maria-Fumaça de Tiradentes para São João del Rei

Tiradentes, Julho de 2016

Seis dias em Tiradentes era tempo suficiente para conhecer os principais pontos turísticos da cidade, descansar um pouco e ainda fazer um dos passeios mais icônicos da região que é a viagem a bordo da mais antiga Maria Fumaça em funcionamento no Brasil para a vizinha e também histórica, cidade de São João del Rei. A linha, que tem apenas 12km é parte da extinta Estrada de Ferro do Oeste de Minas, fundada ainda na época do Brasil Império em 1881.

Família Maria-fumaça em Tiradentes
A chegada do antigo trem a vapor à Estação de Tiradentes em si já atrai curiosos. O som de seu apito pode ser ouvido de longe e as pessoas se aglomeram para ver a virada da locomotiva na rotunda, o que possibilita o retorno do trem para São João del Rei, de onde ela vem originalmente e pra onde ela sempre volta.

Maria-fumaça em Tiradentes
Existem poucos horários de saída dessa Maria-Fumaça e o passeio também não ocorre todos os dias. Normalmente as viagens no trem à vapor ocorrem nas sextas, sábados, domingos e feriados com dois horários de partida de cada ponta (São João del Rei e Tiradentes) sendo um pela manhã e outro a tarde. Ideal é verificar antes os dias e horários com a pousada ou diretamente no site da empresa que administra o trem turístico.  

Só zoeira na janela do trem rs
Quando tentamos fazer o passeio pela primeira vez a procura era tanta que quando chegou minha vez na bilheteria só havia lugares disponíveis para a saída da tarde e estávamos na verdade interessados em embarcar na viagem da manhã que ocorreria as 10AM. Com isso, acabamos somente assistindo a chegada e saída do trem e compramos os bilhetes com antecedência para a manhã do dia seguinte.

Amandinha e eu dentro da Maria-Fumaça em Tiradentes


O trecho de linha férrea entre Tiradentes e São João del Rei é percorrido em baixa velocidade o que proporciona tempo suficiente para curtir o passeio admirando a paisagem, casas antigas, fazendas e mata que cruzamos pelo caminho.

Nosso trem em viagem
Terminada a viagem de Maria-Fumaça, chegamos em São João del Rei que, para minha surpresa, se mostrou uma cidade muito maior do que Tiradentes! Talvez por não ter pesquisado antes, achei que São João del Rei se resumisse a um centro histórico assim como a vizinha Tiradentes.

Amandinha correndo R Getúlio Vargas - São João del Rei. Ao fundo Igreja Nossa Sra do Rosário
Na verdade, além de também possuir um riquíssimo centro histórico, São João del Rei também tem sua parte moderna e acaba funcionando como um grande centro de abastecimento da vizinha Tiradentes. É em São João que estão os grandes supermercados, lojas de eletrodomésticos e outros pontos comerciais que atendem a demanda da região.

Ainda correndo, passando pelo Solar dos Neves em direção a Rua das Casas Tortas
O nosso interesse entretanto era explorar a parte histórica de São João del Rei e pra lá fomos juntamente com um grupo de turistas e um guia local que nos conduzia enquanto mostrava as principais construções e contava suas histórias. Igrejas, ouro, arquitetura barroca... Essa cidade tem muita história e certamente não ousarei resumi-la aqui neste blog. Fica aqui apenas minha recomendação de fazer uma visita a São João del Rei caso esteja passando alguns dias em Tiradentes!

Abcs

Renato Vieira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vinícolas em Santiago: Viña Aquitania

Santiago, Abril de 2015

A Viña Aquitania foi a segunda vinícola que conhecemos em Santiago. Assim como a Concha y Toro, fica bem afastada do centro da cidade mas pode ser acessada com certa facilidade com a combinação metrô e táxi. A estação mais próxima da Viña Aquitania é a estação Quilin, na ruta verde do metrô santiaguino.
Diferente da Concha y Toro, a Viña Aquitania é pequena e desconhecida até mesmo para muitos chilenos. O primeiro taxista que pedimos pra nos levar lá nem sabia da existência dessa vinícola. Fundada por enólogos franceses da região de Bordeaux, a Aquitania produz somente vinhos Reserva e vinhos Premium e tem produção limitada tendo como foco sempre a qualidade ao invés da popularidade e produção em massa. Ainda assim, a maior parte da pequena produção é exportada para países na Europa e para os Estados Unidos. Descobri a Viña Aquitania quando pedi dicas do Chile a Madu, uma colega de trabalho, que também gosta de vinhos e tinha visitado essa casa durante uma via…

Vulcões Lanin e Villarica - Viagem a Pucón

Junin de los Andes e Pucón, Abril de 2016

Neste post vou comentar e mostrar algumas imagens de um dos passeios mais legais que fizemos nessa viagem! Saímos de San Martín de los Andes com a Lanín Turismo com destino a cidade de Púcon, no Chile, distante cerca de 190km. No percurso adentraríamos o Parque Nacional Lanín onde teríamos a oportunidade de visualizar um vulcão que leva o mesmo nome do parque. Já em Pucón, avistaríamos outro vulcão, dessa vez o Villarica!
O passeio com a Lanin Turismo começou bem cedinho. Ainda estava escuro quando eles nos buscaram na nossa cabana em San Martin. Assim como o passeio que fizemos ao Cerro Tronador ainda em Bariloche, ficaríamos o dia inteiro fora... Dessa vez com o agravante de que faríamos uma travessia de fronteira para o Chile e este país restringe a entrada de alimentos com os turistas vindo da Argentina...

Assim, tínhamos que montar uma logística boa para manter a Amandinha bem alimentada sem chegar com alimentos na aduana chilena. Graças …

A busca pelo peixe perfeito em Pipa

Pipa-RN, Maio de 2016

Já nos últimos dias de Argentina pensávamos bastante na nossa volta ao Brasil e principalmente na  nossa chegada ao Nordeste... Pensávamos em o quanto seria gostoso poder comer um bom peixe de água salgada depois de quase duas semanas comendo carne vermelha... Desde o nosso primeiro dia em Pipa fomos então a busca desse tão desejado peixe e graças a Deus a oferta era tão grande quanto a nossa vontade! :) Encontramos alguns muito bons, outros normais mas apenas um PERFEITO! Importante é que terminamos nosso período em Pipa realizados nesse quesito! Para registro, aqui vão dois lugares onde comemos um bom peixe por lá:


Caxangá - Esse restaurante fica bem na praia e serve uma variedade de pratos para além do nosso desejado peixe! Bem tradicional em Pipa, o restaurante faz questão de anunciar através de plaquinhas os nomes de famosos que já comeram por ali... Por ligar muito pra isso (para não dizer o contrário) no momento em que estou escrevendo esse post s…

Um fim de semana frio e animado em Teresópolis

Teresópolis, Julho de 2016

No primeiro final de semana de Julho conseguimos dar uma escapada da rotina e subir a serra em direção a Teresópolis! Era inverno, a estação do ano que eu particularmente mais gosto, e aproveitaríamos um tempinho curto em Terê onde o frio costuma marcar presença nessa época...  Era a primeira vez da Amandinha por lá....Bea e eu já tínhamos ido juntos poucos anos atrás antes da Amandinha nascer...
Chegamos em Teresópolis por volta das 20hs de uma sexta-feira e fomos recebidos com bastante frio! Quando passamos pela Av Oliveira Botelho, a principal do Bairro Alto, os termômetros já marcavam surpreendentes 7°C!

Ficamos hospedados numa casa no bairro Golfe que é um tanto afastado do centro e mais próximo de uma região de mata. Depois de nos instalar, ainda aproveitamos o restinho de noite e saímos para saborear um rodízio de fondue no restaurante Índalo! Primeira rodada fondue de queijo, depois carne e por último fondue de chocolate! Pronto! Já tínhamos arma…

Bariloche: Cerro Tronador e Ventisquero Negro

Bariloche, Abril de 2016

Ainda sobre os passeios em Bariloche...

Cerro Tronador e Ventisquero Negro (Glaciar Negro)

Assim como os passeios para a Isla Victoria e o Bosque de Arrayanes, compramos o tour para o Cerro Tronador na Turisur. Esse era o passeio que eu mais tinha expectativas desde o início do planejamento do roteiro da viagem! Como seria quase um dia inteiro passeando a céu aberto, deixamos pra fazê-lo no dia com menor probabilidade de chuva possível e graças a Deus deu certo!
O Cerro Tronador é um vulcão extinto de aproximadamente 3.490 metros, localizado em um dos pontos fronteiriços entre Argentina e Chile. No cume desse vulcão, há precipitação de neve o ano todo o que gera uma acumulação de gelo. Esse gelo acumulado por sua vez forma o Glaciar Manso. Como o Glaciar Manso está no cume do vulcão e constantemente em movimento, há sempre queda de gelo para a base do vulcão. O ruído gerado por essa queda de blocos gigantes de gelo se assemelha ao som de um trovão. Daí o nome…