Pular para o conteúdo principal

Tiradentes - Encerrando os relatos de viagem

Tiradentes, Julho de 2016

O centro histórico de Tiradentes é um verdadeiro museu a céu aberto. Suas ruas pacíficas nos transportam para um outro tempo. Caminhar pela cidade naquelas manhãs, tardes e noites de inverno foi o que precisávamos para relaxar e esquecer pelo menos um pouquinho da correria do Rio de Janeiro... Abaixo uma foto que tiramos do Chafariz de São José... A construção de quase trezentos anos com cara de igreja servia água para consumo humano, água para consumo dos animais e água para lavagem de roupas... isso em seus três tanques separados... Bonito, histórico e engenhoso! rs

Chafariz de São José em Tiradentes
A cena abaixo capturamos enquanto subíamos a Rua do Chafariz que mais a frente vira Rua da Camara. No topo a Igreja Matriz de Santo Antonio, principal igreja de Tiradentes e uma das mais valiosas igrejas do Brasil devido a quantidade de ouro em seus detalhes internos... Acabamos não conseguindo entrar nela no período em que estivemos lá por desencontro de horários... Uma pena... Há um concerto de Órgão que ocorre as quintas-feiras a noite que teremos que voltar para assistir...

Subindo a Rua do Chafariz em direção a Igreja Matriz
Amandinha e eu - Igreja Matriz de Santo Antonio em Tiradentes
As noites em Tiradentes eram muito frias e Amandinha cedo cedo ia dormir... Então raramente estávamos na rua a noite... Numa das noites que saímos, tivemos a felicidade de assistir ao Teatro de Bonecos da Companhia de Inventos de Tiradentes... Um grupo teatral familiar que usa a criatividade para montar personagens e contar histórias com os mais variados materiais!

Teatro de Bonecos em Tiradentes
Saindo do espetáculo tive também a felicidade de capturar essa foto da Bea e da Amanda... Tremida sim, escura sim mas gostei muito!

Tiradentes by night - Bea e Amanda na Rua Direita
Tiradentes também tem muitos atrativos para quem gosta de artesanato e itens de decoração. São inúmeras lojas oferecendo desde imãs de geladeira, crucifixos, quadros e namoradeiras, até mesas e cristaleiras feitas de madeira de demolição. Nessa da foto abaixo paramos um bom tempo não só pra ver os produtos mas também pra deixar Amandinha brincar com a amiguinha que acabara de conhecer! rs

                                   Amandinha brincando
Mas nem tudo foram flores... descobri que andar de charrete sobre as pedras pé-de-moleque que cobrem as ruas de Tiradentes pode sem muito desconfortável hehehe mas o que a gente não faz para nossos filhos, não é mesmo? rsrsrs Passeando pelo Largo das Forras, conhecemos um homem que tinha um bonito cavalo branco e uma charrete rosa com o tema do desenho Frozen. Amanda ficou animada e resolvemos fazer o doloroso passeio! Aquele pula-pula nas pedras com zero amortecimento... só de lembrar dói.... rsrs a parte boa é que além de nos levar por todo o centro histórico o rapaz da charrete conhecia bem a cidade e ia nos passando as informações conforme íamos passando pelos pontos de interesse...

Conhecendo o cavalinho no Largo das Forras antes de iniciar o passeio
Andando de charrete em Tiradentes - Passando pela Rua Padre Toledo
Era isso sobre Tiradentes... Nesses sete últimos posts, incluindo este, tentei resumir um pouco do que vimos e experimentamos  nessa viagem em família! Ainda em Tiradentes recebi uma ligação do trabalho e uma ordem de me preparar para a próxima viagem, a última desse mês de Julho/2016 que quase não parei em casa. No próximo post conto mais.

Abcs

Renato Vieira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vinícolas em Santiago: Viña Aquitania

Santiago, Abril de 2015

A Viña Aquitania foi a segunda vinícola que conhecemos em Santiago. Assim como a Concha y Toro, fica bem afastada do centro da cidade mas pode ser acessada com certa facilidade com a combinação metrô e táxi. A estação mais próxima da Viña Aquitania é a estação Quilin, na ruta verde do metrô santiaguino.
Diferente da Concha y Toro, a Viña Aquitania é pequena e desconhecida até mesmo para muitos chilenos. O primeiro taxista que pedimos pra nos levar lá nem sabia da existência dessa vinícola. Fundada por enólogos franceses da região de Bordeaux, a Aquitania produz somente vinhos Reserva e vinhos Premium e tem produção limitada tendo como foco sempre a qualidade ao invés da popularidade e produção em massa. Ainda assim, a maior parte da pequena produção é exportada para países na Europa e para os Estados Unidos. Descobri a Viña Aquitania quando pedi dicas do Chile a Madu, uma colega de trabalho, que também gosta de vinhos e tinha visitado essa casa durante uma via…

Vulcões Lanin e Villarica - Viagem a Pucón

Junin de los Andes e Pucón, Abril de 2016

Neste post vou comentar e mostrar algumas imagens de um dos passeios mais legais que fizemos nessa viagem! Saímos de San Martín de los Andes com a Lanín Turismo com destino a cidade de Púcon, no Chile, distante cerca de 190km. No percurso adentraríamos o Parque Nacional Lanín onde teríamos a oportunidade de visualizar um vulcão que leva o mesmo nome do parque. Já em Pucón, avistaríamos outro vulcão, dessa vez o Villarica!
O passeio com a Lanin Turismo começou bem cedinho. Ainda estava escuro quando eles nos buscaram na nossa cabana em San Martin. Assim como o passeio que fizemos ao Cerro Tronador ainda em Bariloche, ficaríamos o dia inteiro fora... Dessa vez com o agravante de que faríamos uma travessia de fronteira para o Chile e este país restringe a entrada de alimentos com os turistas vindo da Argentina...

Assim, tínhamos que montar uma logística boa para manter a Amandinha bem alimentada sem chegar com alimentos na aduana chilena. Graças …

A busca pelo peixe perfeito em Pipa

Pipa-RN, Maio de 2016

Já nos últimos dias de Argentina pensávamos bastante na nossa volta ao Brasil e principalmente na  nossa chegada ao Nordeste... Pensávamos em o quanto seria gostoso poder comer um bom peixe de água salgada depois de quase duas semanas comendo carne vermelha... Desde o nosso primeiro dia em Pipa fomos então a busca desse tão desejado peixe e graças a Deus a oferta era tão grande quanto a nossa vontade! :) Encontramos alguns muito bons, outros normais mas apenas um PERFEITO! Importante é que terminamos nosso período em Pipa realizados nesse quesito! Para registro, aqui vão dois lugares onde comemos um bom peixe por lá:


Caxangá - Esse restaurante fica bem na praia e serve uma variedade de pratos para além do nosso desejado peixe! Bem tradicional em Pipa, o restaurante faz questão de anunciar através de plaquinhas os nomes de famosos que já comeram por ali... Por ligar muito pra isso (para não dizer o contrário) no momento em que estou escrevendo esse post s…

Um fim de semana frio e animado em Teresópolis

Teresópolis, Julho de 2016

No primeiro final de semana de Julho conseguimos dar uma escapada da rotina e subir a serra em direção a Teresópolis! Era inverno, a estação do ano que eu particularmente mais gosto, e aproveitaríamos um tempinho curto em Terê onde o frio costuma marcar presença nessa época...  Era a primeira vez da Amandinha por lá....Bea e eu já tínhamos ido juntos poucos anos atrás antes da Amandinha nascer...
Chegamos em Teresópolis por volta das 20hs de uma sexta-feira e fomos recebidos com bastante frio! Quando passamos pela Av Oliveira Botelho, a principal do Bairro Alto, os termômetros já marcavam surpreendentes 7°C!

Ficamos hospedados numa casa no bairro Golfe que é um tanto afastado do centro e mais próximo de uma região de mata. Depois de nos instalar, ainda aproveitamos o restinho de noite e saímos para saborear um rodízio de fondue no restaurante Índalo! Primeira rodada fondue de queijo, depois carne e por último fondue de chocolate! Pronto! Já tínhamos arma…

Primeiros passos em El Calafate

Voo Ushuaia x El Calafate

A próxima cidade do meu roteiro era El Calafate. No dia 9-2-2013 pela manhã fiz check-out no Freestyle e parti pro Aeropuerto Internacional de Ushuaia Malvinas Argentinas. Antes de voar ainda tirei várias fotos nesse aeroporto que, já comentei aqui, é muito a cara de Ushuaia: Pequeno, maneiro e amadeirado! rs




O Aeroporto de Ushuaia é administrado pela London Supply o que, na prática, significa que a taxa de embarque deve ser paga separadamente depois do check-in. O voo até El Calafate foi pela Aerolíneas Argentinas e durou cerca de 1h40min.



Já em Calafate, fui do aeroporto até a cidade num transfer oferecido pelo albergue. No final das contas, acabei descobrindo que havia opções mais baratas. O macete é agendar uma vaga na van da Ves Patagônia. Custa AR$ 40 (R$17).


No caminho entre Aeroporto e cidade tive um choque! Não havia nada...  Apenas um deserto e uma estrada. Chegando na área habitada, percebi que El Calafate é bem pequena. Assim como Ushuaia, Calafa…